Gazeta AM parte 2: Nem mesmo a Revolução Constitucionalista de 32 conseguiu interromper a corrida

Nestor Gomes, atleta do Clube Atlético Paulistano, durante a 9ª Corrida de São Silvestre de 1933 (Foto: Acervo/Gazeta Press)

Nestor Gomes, atleta do Clube Atlético Paulistano, durante a 9ª Corrida de São Silvestre de 1933. (Foto: Acervo/Gazeta Press)

Dando continuidade ao especial sobre os 90 anos da São Silvestre – a corrida de rua mais famosa do Brasil –, a locutora Renata Câmara e a jornalista Heloisa Rocha apresentam, neste segundo capítulo, as mudanças mais significativas e os campeões da 2ª a 10ª prova, que corresponde o período de 1926 até 1934.

Por se tratar de uma época em que aconteceu a Revolução Constitucionalista de 1932 – movimento armado ocorrido no Estado de São Paulo para a derrubada do governo provisório de Getúlio Vargas e a promulgação de uma nova constituição para o Brasil, o jornalista e historiador Elmo Francfort explica o porquê que o momento não influenciou na não realização da corrida.

Ouça: